Notícias

Kanye West recua e abandona o sonho de transformar os Estados Unidos em Wakanda

Após retirar seu apoio a Trump, prometia replicar Wakanda de "Black Panther" em sua administração, mas um mês depois, anunciou sua renúncia à corrida eleitoral.

Kanye West recua e abandona o sonho de transformar os Estados Unidos em Wakanda

O entusiamo de Kanye West e a expectativa gerada pela candidatura às eleições presidenciais, anunciada no começo do mês de julho, parece ter desaparecido. O que houve?

Kanye passou de ser um seguidor do atual presidente dos Estados Unidos, "sendo muito amigo há muito tempo", segundo Donald Trump, a retirar o seu apoio e mostrar desacordo com vários eixos de uma política que ele mesmo quer acionar. Para isso, ele se candidatou em meio a controvérsias, chacotas e promessas.

Kanye West e Donald Trump

No processo para sua candidatura, Kanye e sua equipe de trabalho pensaram no nome "The Birthday Party", assumindo que em vários Estados do país já havia passado a data limite para as inscrições de um partido próprio com um nome muito pitoresco.

Para muitos, não passava de uma campanha de marketing. Certo ou não, Steve Kramer, um assessor político particular, foi contratado para executar um árduo trabalho de reunir assinaturas e entrar antes de vencer o prazo (15 de julho), nas votações de Carolina do Sul e da Flórida.

"Não tenho nada bom, nem ruim para dizer sobre Kanye. Todos têm suas próprias decisões e motivos para ter tomado certas atitudes", declarou Kramer, afirmando que "está fora".

Até o momento, o artista não deu uma resposta oficial sobre as declarações de Kramer, que disse: "tem que ser uma das coisas mais difíceis para alguém que vislumbra esse nível", referindo-se ao complexo caminho a transitar para chegar ao dia "D" dos votos.

O músico oriundo de Georgia, foi valorizado pelo próprio Donald Trump, há alguns dias, que afirmou que "ele e sua esposa sempre estarão conosco", piscando o olho ao amigo West, o que não foi levado a sério pelos internautas que o tacharam de "palhaço". Mas Kim Kardashian apoia a ideia de ser a primeira dama. Já imaginaram como seria?

¡Quiero ser Presidente de EEUU! Afirman que esposo de Kim Kardashian es bipolar

"Agora todos podem fazer o que quiserem", foram os comentários sobre Kanye West, diagnosticado em 2018 com transtorno bipolar. Será por isso ele se refere a si mesmo em terceira pessoa?

Por enquanto, teremos que aguardar o anúncio oficial se ele continua ou não na corrida eleitoral para a presidência dos Estados Unidos.

Notícias relacionadas

MAIS NOTÍCIAS

MAIS NOTÍCIAS