Cabelo

Tricologista: Motivos para consultar o médico dos cabelos

Tricologia é a especialidade da medicina que cuida da saúde dos cabelos e do couro cabeludo. Saiba quando consultá-lo e como ele pode ajudar.

Tricologista: Motivos para consultar o médico dos cabelos
Tricologista: Motivos para consultar o médico dos cabelos

A medicina oferece um ramo bem específico para prevenir, cuidar e tratar de todas as questões relacionadas à saúde dos cabelos e do couro cabeludo. A tricologia é a área da ciência dermatológica que estuda e tem um conhecimento profundo sobre o fio e o couro.

Tricologista: Motivos para consultar o médico dos cabelos

Tricologistas são os "médicos de cabelo", profissionais desta área capacitados para fazer uma análise minuciosa do quadro clínico do paciente, além de dispor de tratamentos e aparelhos para exames detalhados.

Existe hoje um número muito grande de doenças conhecidas relacionadas ao couro cabeludo e aos fios - e muitas delas acometem apenas essa região, sem manifestação no restante do organismo.

Por isso, o tricologista é o profissional médico que precisa ser consultado para avaliar, diagnosticar e prescrever o tratamento.

Para entender melhor a estrutura capilar, vale explicar que o fio do cabelo é constituído pela medula, córtex, cutícula e cimento intercelular. Portanto, cada dano que aconteça a uma destas áreas é o tricologista que deve tratar.

A primeira indicação para buscar ajuda tricológica é caso a pessoa observe qualquer tipo de mudança na saúde do couro cabeludo ou dos fios.

Mas é essencial ressaltar que se há algum histórico familiar de doenças capilares, como predisposição genética à calvície, por exemplo, e demais patologias congênitas (ou não), são recomendados procedimentos preventivos para evitar o aparecimento ou agravamento do problema.

Além disso, dê atenção a diferentes pontos que podem desencadear doenças capilares, como: estresse, alterações hormonais, distúrbios alimentares e medicamentosos, dietas restritivas, excessos de químicas entre tantos outros.

Para ajudar, listamos a seguir 10 motivos para que se procure um tricologista, já que, quanto mais cedo forem tratados esses problemas capilares, maiores as chances de cura e a eficácia do tratamento.

1. Predisposição genética e hereditariedade: vários distúrbios podem provocar problemas capilares, desde doenças autoimunes até calvície (Alopecia androgenética), em que a carga dos genes é decisiva para iniciar um processo de queda dos cabelos.

2. Doenças: uma gama de patologias pode afetar o escalpe ou fios e levar ao aparecimento de doenças nessa área, como:

3. Tricorrexis nodosa: a origem desse problema pode ser tanto genética quanto por fatores externos.

O calor em demasia e o uso excessivo de equipamentos com alta temperatura, como chapinhas, babyliss e secadores, podem ser prejudiciais, assim como determinados procedimentos químicos (químicas de redução e oxidação). O resultado é a quebra do fio, que não permite seu crescimento saudável.

5. Foliculite: é a inflamação nos folículos pilosos cujos sinais são: coceira, região avermelhada e bolhas de pus. Mas é bom não confundir com a acne capilar, que atinge o couro cabeludo e é outro problema recorrente.

6. Tipos de Alopecias (perda e queda de cabelo): existem diversos tipos e são causadas também por fatores variados (externos ou internos), sendo que algumas, se não cuidadas imediatamente, são irreversíveis. Logo, qualquer sinal de queda capilar exige investigação.

7. Areata: a areata é um tipo de alopecia, sendo uma das mais comuns. Geralmente se caracteriza por meio da perda de tufos de cabelos, que caem em uma ou mais áreas do couro cabeludo.

Pode acontecer em inúmeras situações (traumas, estresse, reação imunológica, predisposição genética) e ainda ser cíclica. É comum aparecer em algumas etapas da gravidez ou no pós-parto.

Entretanto, em certos casos, a alopecia areata pode levar à perda total de todos os pelos do corpo, por isso é essencial ao primeiro sinal buscar ajuda tricológica. A Alopecia areata pode surgir desde a primeira infância e por isso, é fundamental o diagnóstico, tratamento e acompanhamento.

8. Envelhecimento capilar: pode ser causado pela própria idade ou ser precoce, o que tem se tornado até frequente. Muitos fatores envolvem o envelhecimento dos cabelos, como: radiação solar, radicais livres, tabagismo, alterações hormonais, menopausa, excesso de químicos entre outros.

9. Caspa ou seborreia: caspa na verdade é o nome popular da descamação ou crostas que ocorre no couro cabeludo, isto é, quando existe a presença da dermatite seborreica na região.

Ela pode ser seca ou úmida, branda ou severa. É uma inflamação na pele (no caso, o couro cabeludo) e costuma ser um dos problemas mais assíduos no consultório tricológico.

10. Uso inadequado de produtos: esta é uma das razões de realizar uma consulta tricológica. Um especialista da área irá orientar quais são os produtos realmente apropriados. O uso incorreto de produtos ou mesmo o seu excesso provoca inúmeros danos.

Alguns exemplos são: obstrução dos folículos pilosos, excesso de oleosidade, fios ressecados e desidratados, perda do brilho, queda, fios quebradiços e distúrbios no couro cabeludo. Um especialista também informa e orienta os principais hábitos para manter o cabelo e o couro cabeludo saudáveis e bonitos.

Tricologista: Motivos para consultar o médico dos cabelos

Para completar, é importante ter conhecimento que existem diferenças fundamentais entre um tricologista médico e um profissional técnico da área de cabelos. O médico especialista lida com doenças, medicamentos e exames mais complexos, com o uso de tratamentos pertinentes somente à medicina.

Fabiana Tavares

Jornalista especializado em shows e vida saudável. Fã de música e livros.+ info

Notícias relacionadas

MAIS NOTÍCIAS

MAIS NOTÍCIAS