Bisturi

Saiba mais sobre o Preenchimento Labial, fazer ou não?

Se você acha que seus lábios são muito pequenos, desproporcionais ou sem volume, este procedimento estético pode ser uma excelente opção na busca por uma aparência facial mais atraente e para melhorar sua autoestima.

O preenchimento labial pode ser feito em pessoas de diversas faixas etárias, mas a idade mais comum é sem dúvida entre os 20 e 50 anos. Menores de 18 anos devem ter autorização do seu responsável para realizá-lo. Já para gestantes, o procedimento não é recomendado, assim como para pacientes com presença de infecções, como o herpes labial.

O procedimento é realizado no consultório médico e dura aproximadamente 30 minutos. Geralmente é realizada uma anestesia tópica (cremes) uma hora antes da realização do procedimento para que, dessa forma, a aplicação se torne mais confortável e praticamente indolor.

Tipos
Existem basicamente os preenchimentos labiais absorvíveis e permanentes.
Dentre os absorvíveis podemos citar:

Ácido Hialurônico: é uma substância produzida pelo próprio organismo, com mínima chance de causar alguma reação adversa. É o produto mais previsível e seguro, promovendo um aumento natural e uma hidratação dos lábios;

Gordura: também é uma opção segura por ser material do próprio paciente, sem risco de rejeição e alergias. A desvantagem é que a gordura pode ser absorvida de maneira imprevisível, dificultando o controle dos resultados, além de requerer um procedimento cirúrgico de lipoaspiração. Por isso, geralmente é associado quando já está se realizando outro procedimento, normalmente faciais.

Dentre os inabsorvíveis, destaca-se o PMMA (Polimetilmetacrilato), procedimento conhecido como bioplastia. A promessa de efeito definitivo e valores mais acessíveis contrastam com os riscos de aplicar esse produto sintético, que pode gerar reações inflamatórias importantes, granulomas e sequelas complexas.

Duração

No caso da aplicação de ácido hialurônico, o preenchimento labial dura de seis meses a um ano, dependendo do produto utilizado e de cada paciente. O preenchimento com gordura costuma ser reabsorvido em parte no primeiro ano (até 70%), mas o que não é reabsorvido costuma permanecer definitivamente.

Vladimir Martins

Jornalista, aficcionado por cinema e antenado na vida das celebridades.Engajado nas causas sociais e louco por lasanha.+ info

Notícias relacionadas

MAIS NOTÍCIAS

MAIS NOTÍCIAS