Bisturi

Onfaloplastia: cirurgia para o "umbigo triste"

Problema estético na região do umbigo é comum e pode ser solucionado por meio de uma cirurgia plástica. Confira!

Onfaloplastia: cirurgia para o "umbigo triste"
Onfaloplastia: cirurgia para o "umbigo triste"

Conhecida como onfaloplastia ou umbilicoplastia, a cirurgia plástica do umbigo é indicada para corrigir e aperfeiçoar a região, sobretudo quando há um caimento exagerado. Ela melhora esteticamente o formato do umbigo com a correção de determinadas imperfeições que comprometem a depressão cutânea.

Onfaloplastia: cirurgia para o "umbigo triste"

A cirurgia é recomendada com o objetivo de corrigir o excesso de gordura e pele que se acumulam na região e são capazes de causar alterações estéticas, deixando o umbigo caído - o que caracteriza o "umbigo triste", nome dado por conta de seu formato horizontalizado.

Os principais motivos que levam a essa flacidez inesperada envolvem causas como: período pós-gravidez, emagrecimento em demasia (caso recorrente do efeito sanfona ou em pessoas ex-obesas), hérnia umbilical e até um formato inestético congênito.

Pessoas que acumulam excesso de gordura ou pele na região abdominal normalmente sofrem com deformações congênitas no umbigo.

Além disso, determinados formatos, como uma cavidade excessivamente profunda do umbigo ou sua projeção em demasia, além das hérnias umbilicais, também são indicações para se realizar uma correção estética da área.

A cirurgia dura em média de uma a duas horas dependendo se está ou não associada com outra cirurgia. Já os pontos, localizados em círculo, ao redor do umbigo ou dentro da cavidade umbilical, são retirados, na maioria dos casos, em até 15 dias.

A região pode apresentar edemas e hematomas e a recuperação da cirurgia estará sujeita ao fato de a intervenção ter sido realizada no mesmo tempo cirúrgico de outra cirurgia, como uma correção de hérnia umbilical ou a abdominoplastia. Nesses casos, há maior tempo de recuperação.

No pós-operatório é necessário o uso de faixa ou cinta modeladora, além de evitar esforços físicos. Após uma semana é possível retornar às atividades de rotina, mas exercícios físicos só são liberados em cerca de um mês. É importante dizer também que, por pelo menos três meses, deve-se evitar a exposição solar direta.

Os pré-requisitos para realizar a onfaloplastia são:

Onfaloplastia: cirurgia para o "umbigo triste"

Seguindo essas premissas, a avaliação médica criteriosa do cirurgião plástico é fundamental para a indicação do procedimento cirúrgico adequado na região sensível do umbigo.

Fabiana Tavares

Jornalista especializado em shows e vida saudável. Fã de música e livros.+ info

Notícias relacionadas

MAIS NOTÍCIAS

MAIS NOTÍCIAS